De quem é a culpa?

Posted on outubro 5, 2010 por

3


usuario_ve


Hoje a tarde o @Rod_galvão fez uma pergunta que me deixou um tanto intrigado “Usuários tem culpa de não encontrarem um livro em bibliotecas?”

Antes de qualquer coisa precisamos definir se seria localizar um livro na biblioteca no sentido do resultado da busca no catálogo ou da não localização do livro na estante.

A não localização do livro na estante, acredito que seja 50% de culpa do usuário. Que atire a primeira pedra o bibliotecário (falo pelos de bibliotecas de acervo aberto) que nunca precisou ir novamente com o usuário no catálogo para conferir o nr. de chamada ou se o livro está disponível!

A falta de atenção dos usuários é tamanha, que já presenciei muitas vezes usuários dizerem “nunca tinha visto isso no catálogo”. Utilizarei como exemplo a tela de busca web do sistema Pergamum.

O usuário chega no catálogo e vê isso

A grande maioria dos usuários olham apenas para o campo de digitação e para o botão “Pesquisar”, quando na verdade há outros recursos que o catálogo oferece sem a necessidade de que o usuário seja um Expert em computação, restando apenas ele olhar para os lados do campo de busca.

Usuário não vê

Usuário não vê

A escolha da biblioteca (para os sistemas), o tipo da busca (se por assunto, título ou autor), esses campos que facilitam a vida do usuário, ele mesmo não observa e não faz uso.

A escolha da classificação como “endereço” do livro nas estantes pode dificultar a vida do usuário, em especial no caso das bibliotecas que utilizam a CDU, por conta dos famigerados sinais que só servem para os bibliotecários e para nada ajudam os usuários.

Sinalização bem feita, sistema funcionando e o usuário não acha o material? Está na hora de começar a rever alguma coisa.

O Wayfiding pode ser uma ótima alternativa às sinalizações convencionais de etiquetas nas estantes, como também a oferta de treinamento para os usuários de como utilizar a biblioteca e os serviços.

De qualquer forma, a culpa não está somente no usuário por não ser atento, mas também dos gestores da biblioteca que não se atentam ou não tem um feedback dos usuários quanto ao sucesso na localização do que se busca.

Então, meia culpa para cada um 50 x 50.

Já para os casos de material não localizado no catálogo, ai podemos atribuir uma culpa maior aos profissionais que estão com a responsabilidade da indexação do material, o famoso processamento técnico, afinal procurar por “Teoria geral da administração”, em uma biblioteca universitária, e não obter no resultado da busca nada Chiavenato, já podemos classificar como falha interna, ou na base de dados ou no bibliotecário que processou o material.

Mas afinal, de quem é a culpa? A culpa é da preguiça, que algumas (muitas) vezes é do usuário ou então do indexador.

Posted in: Biblioteconomia