Ética profissional e redes sociais

Posted on maio 26, 2010 por

1



O debate sobre ética profissional sempre foi e sempre será assunto nas rodas de conversas entre as pessoas, sejam elas colegas de profissão ou não.

Contudo o ambiente web atual, com o advento das redes sociais (twitter, facebook, orkut, buzz, etc…) tornam as rodas de conversas mais amplas e muitas vezes permitindo com que o que se foi falado seja observado (leia-se lido) por quem não faz parte da conversa. Ai chegamos no ponto chave “é ético falar dos problemas da empresa/instituição em que trabalho nas redes sociais?”

Provavelmente a primeira resposta será um não bem redondo. O fato de falar dos problemas e falhas, de onde trabalhamos, em si já é uma atitude antiética, ou melhor, eticamente não recomendada.

Então por que as pessoas falam do serviço nas redes sociais?

Ai é onde mora o “X” da questão, pois muitas vezes a forma como se utiliza as redes sociais é que não é a adequada. Utilizar as redes como diário é um ato, que particularmente, vejo como muito falho, pois você irá falar de tudo sem se preocupar com quem possa ler  e principalmente com o que será escrito e as conseqüências que podem trazer.

“Segue-me quem quer!” Essa provavelmente será a frase mais dita pelos que utilizam as redes sociais como diário, mas um diário é diário, é algo que se entende como intimo e pessoal, não público. Correto?

Seria antiético dizer “que saco da minha empresa” ou “não concordo com o tipo de gestão de onde trabalho”?

Mesmo se tratando de um ponto de vista particular e que você poderá falar isso em qualquer lugar, vejo como muito antiético postar isso na Internet, pois se você fala para alguém, você fala diretamente para aquela pessoa, mas postar como conteúdo na web é deixar disponível para qualquer pessoa, inclusive pessoas que venham a utilizar isso contra você um dia.

É diferente de uma conversa entre duas pessoas, onde o que você fala será ouvido apenas pelo receptor. “isso me da o direito de falar da empresa sem ser antiético?” não, pois não se deve falar de assuntos internos com quem não faz parte da organização, e principalmente, com quem não terá nenhum poder de influencia para modificar ou resolver o problema.

Mas falar de um problema interno com um superior pode, pois ele sim pode resolver.

Não está gostando do trabalho ou da empresa? Isso são outros quinhentos.

Lembre-se, nosso trabalho é espelho de nossa competência e preparo.